ASPECTOS EMOCIONAIS NO ENSINO REMOTO E METODOLOGIAS ATIVAS: ANÁLISE À LUZ DO CONCEITO DE AFETIVIDADE DE WALLON

Felipe Omena Marques Alves, Ana Cleide da Silva, Luciana de Andrade Araújo, Alex Sandro Gomes

Resumo


As instituições de ensino adotaram os Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) para realização das aulas remotas durante a pandemia. Visto que as metodologias ativas têm promovido um aprendizado mais autônomo aos estudantes, podemos considerar que utilizá-la conjuntamente com recursos tecnológicos alcança-se uma alternativa promissora para futuras situações de isolamento social? Analisamos essa possibilidade sob a ótica do conceito de afetividade apresentado por Henri Wallon, tendo como base as experiências de ensino durante a pandemia. Destacamos, por meio desta pesquisa bibliográfica de cunho qualitativo, os conceitos fundamentais presentes na literatura e apresentamos preocupações com os aspectos emocionais dos estudantes. Partimos do pressuposto walloniano que o ser humano é inseparável do mundo (entre-deux), não sendo possível diferenciar a pessoa-estudante, que precisa corresponder as demandas acadêmicas, da pessoa-humana, passíveis de emoções e sentimentos. Desta forma, consideramos que as cobranças escolares podem comprometer a saúde mental dos aprendizes mesmo utilizando as melhores práticas educativas. Expomos, também, algumas recomendações de boas práticas para às unidades de ensino a serem utilizadas contextos semelhantes de aprendizagens ulteriores.

Palavras-chave


ambientes virtuais de aprendizagem; metodologias ativas; afetividade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v17i0.2733

Direitos autorais 2023 Conexões - Ciência e Tecnologia