A REGRESSÃO LINEAR DE GALTON: ATIVIDADES HISTÓRICAS PARA FUNÇÃO AFIM E ESTATÍSTICA BÁSICA USANDO PLANILHAS ELETRÔNICAS

Giselle Costa de Sousa, Juliana Maria Schivani Alves

Resumo


Este artigo é parte de uma pesquisa de mestrado profissional, da área de Ensino de Ciências e Matemática, que tem o objetivo de construir atividades pautadas na História da Matemática, executadas por meio da Investigação Matemática e das Tecnologias de Informação e Comunicação, para abordar e contextualizar conceitos de Função Afim e Estatística Básica no Ensino Médio. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com enfoque na pesquisa ação. A partir do levantamento bibliográfico do contexto histórico de Francis Galton (1822-1911) e seus experimentos, que originaram a Regressão Linear (1875), foi elaborada e aplicada uma sequência de atividades para a 1a série do Ensino Médio. Esta sequência é composta de duas atividades históricas solucionadas com o uso de um software de planilhas eletrônicas. Na primeira atividade, os alunos recriam o experimento de Galton para comparação das estaturas de pais e filhos. Logo, os estudantes coletaram dados e os analisaram a medida que foram diferenciando função de relação, variáveis, coeficientes linear e angular, crescimento da função e, aprendendo alguns conceitos de Estatística. Na segunda, realizaram um estudo comparativo das medidas corporais e de roupas, calçados e acessórios. Assim, os alunos investigaram situações reais de Funções Injetoras, Sobrejetoras e Bijetoras, além de diferenciar domínio de imagem e fazer estimativas das funções encontradas. O uso da tecnologia provocou motivação em estudar os conceitos matemáticos abordados e otimizou o tempo da construção dos gráficos, proporcionando mais espaço para investigação às questões apresentadas. Aliado a História da Matemática, estimulou a criatividade dos alunos na realização das atividades.


Texto completo:

PDF

Referências


BORBA, M. de C. Softwares e internet na sala de aula de matemática brasil. In: Anais do Encontro Nacional de Educação Matemática. Salvador: , 2010. v. 10. Disponível em: < http://www.pucrs.br/famat/viali/tic_literatura/artigos/tics/marceloxenen.pdf >. Acesso em: 08 out. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros curriculares nacionais do ensino médio: matemática. Brasília: Secretaria de Educação Fundamental, MEC/SEMTEC, 2002.

BRITO, A. de J.; MIGUEL, A.; CARVALHO, D. L. de. História da Matemática em Atividades Matemáticas. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2009.

CAMPOS, C. R.; WODEWOTZKI, M. L. L.; JACOBINI, O. R. Educação Estatística: teoria e prática em ambientes de modelagem matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2013.

CONT, V. D. Francis Galton: eugenia e hereditariedade. Scientiae Studia, SciELO Brasil, v. 6, n. 2, p. 201–218, 2008. Disponível em:

< http://www.scielo.br/pdf/ss/v6n2/04.pdf >. Acesso em: 31 out. 2014.

FAUVEL, J.; MAANE, J. V. History in Mathematics Education. New York: Klumer Academic Publishers, 2002.

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Arquivo Pessoal Associados, 2009.

FOSSA, J. A.; MENDES, I. A.; VALDES, J. E. N. A História como um agente de cognição na Educação Matemática. Porto Alegre: Sulina, 2006.

MEDEIROS, C. Por uma educação matemática como intersubjetividade. In: BICUDO., M. A. (Ed.). Educação Matemática. São Paulo: Centauro, 2005.

MEMORIA, J. M. P. Breve História da Estatística. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 2004. Disponível em: < www.im.ufrj.br/~lpbraga/prob1/historia_estatistica.pdf >. Acesso em: 10 out. 2014.

MIGUEL, A. Três estudos sobre História e Educação Matemática. Tese (Doutorado em Educação) — Faculdade de Educação, Universidade de Campinas, Campinas, 1993. 361f.

MIGUEL, A.; MIORIM, M. A. História da Educação Matemática: propostas e desafios. Belo Horizonte: Autêntica, 2008.

MLODINOW, L. O andar do bêbado: como o acaso determina nossas vidas. Rio de Janeiro: Zahar, 2009. Tradução: Diego Alfaro.

PONTE, J. Novas tecnologias na aula de matemática. In: Educação e Matemática. Lisboa: APM, 1995. p. 2 – 7. Disponível em: < http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/4470/1/95-Ponte%20EM%2034.pdf >. Acesso em: 31 out. 2014.

REIS, G. Seja um fracassado: Gustavo Reis no TEDxUnisinos 2012. 2012. Disponível em: < http://www.youtube.com/watch?v=ziQIxBjnYDQ&feature=player_embedded >. Acesso em: 24 jul. 2013.

SCHULTZ, D. P.; SCHULTZ, S. E. História da Psicologia Moderna. São Paulo: Cengage Learning, 2013.

SILVA, M. A. R. R. Adrien-Marie Legendre (1752-1833) e suas obras em Teoria dos Números. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010. 256 f.

STEPAN, N. L. The hour of eugenics: race, gender, and nation in Latin América. Ithaca/London: Cornell University Press, 1991.

STIGLER, S. M. The history of statistics: the measurement of uncertainty before 1900. Cambridge: Harvard University Press, 1986.




DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v9i4.936