AVALIAÇÃO SOCIOECONÔMICA E A PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS MORADORES DE MÃE DO RIO – PARÁ – BRASIL

Tiago Pereira Brito, Amon Coelho Klen, Jaciara Firmino da Silva, Marciano da Silva Alves

Resumo


O município de Mãe do Rio está localizado no estado do Pará e tem sido povoado desde a década de 1950 com a construção da rodovia Belém-Brasília. A sua emancipação ocorreu no início do ano de 1988. Deste então houve a chegada de novos moradores e a construção de residências as proximidades do rio que recebe o mesmo nome da cidade. A ocupação não ordenada desse espaço tem gerado a descaracterização do meio, devido ao desmatamento da mata ciliar, assoreamento do rio ou pelo despejo de resíduos industriais e domésticos nesse ambiente. Diante disso, o presente estudo objetivou realizar uma avaliação socioeconômica dos moradores do município, bem como realizar uma análise da percepção ambiental que os mesmos apresentam sobre o meio. O estudo foi baseado na realização de 59 entrevistas semiestruturadas com os moradores da região. Dentre os entrevistados prevaleceram as mulheres (83,05%). A faixa estaria variou entre 16 e 92 anos (média: 42,1±14,3 anos). Aproximadamente 50,85% dos entrevistados possuíam cônjuge, seja através de uma relação de união estável ou matrimônio. Quanto ao nível de escolaridade, 41,44% dos entrevistados não sabia ler ou não concluiu o ensino fundamental. Os entrevistados, em sua maioria, não tiveram clareza quanto ao conceito empregado para impacto ambiental, no entanto, souberam muitas vezes exemplificá-los e identificá-los no município. Isso por que são moradores a bastante tempo da região e detém conhecimento do ambiente, sendo apontadas inúmeras mudanças do meio com o desenvolvimento desordenado do espaço. Os morados ainda demonstraram serem sensibilizados quanto a questão da conservação do ambiente e souberam sugerir melhorias para as condições ambientais do município.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v9i3.876