CRESCIMENTO INICIAL DE DOIS CULTIVARES DE GIRASSOL EM CASA DE VEGETAÇÃO SOB CONDIÇÕES DE CLIMA TROPICAL QUENTE SUBÚMIDO

Francisco Holanda Nunes Junior, Franklin Aragão Gondim, Brennda Bezerra Braga

Resumo


Este trabalho objetivou analisar o crescimento inicial de dois cultivares de girassol, ’BRS 323’ e ’BRS 324’, determinando-se: percentual de emergência de plântulas do solo, número de folhas, diâmetro dos caules e, as matérias fresca e seca da parte aérea, das raízes e total. O trabalho foi conduzido em casa de vegetação, localizada no Instituto Federal do Ceará, na cidade de Maracanaú, Ceará, Brasil. As sementes dos cultivares ’BRS 323’ e ’BRS 324’ foram semeadas em vasos de plástico de 6 L preenchidos com húmus de minhoca e vermiculita na proporção de 1:1, com cinco repetições. Os resultados de diferentes períodos de coleta (14 e 21 dias) foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e as médias comparadas pelo teste de Tukey (P ≤ 0,05). Nas condições experimentais empregadas, constatouse que o cultivar ’BRS 323’ apresentou uma melhor aclimatação do que o ’BRS 324’. O ’BRS 323’ apresentou parâmetros de crescimento (percentual de emergência de plântulas do solo, número de folhas, diâmetro dos caules, matérias fresca e seca da parte aérea, das raízes e total) mais elevados do que o ’BRS 324’. No entanto, estudos em campo fazem-se necessários para confirmar uma possível indicação do cultivar ’BRS 323’ para regiões que apresentem condições climáticas semelhantes às empregadas.

Texto completo:

PDF

Referências


BACKES, R. L.; SOUZA, A. M. d.; JÚNIOR, A. A. B.; GALLOTI, G. J. M.; BAVARESCO, A. Desempenho de cultivares de girassol em duas épocas de plantio de safrinha no planalto norte catarinense. Scientia Agrária, v. 9, n. 1, p. 41 – 48, 2008.

BELO, R. G.; TOGNETTI, J.; ARNOLD, R. B.; IZQUIERDO, N. G. Germination responses to temperature and water potential as affected by seed oil composition in sunflower. Industrial Crops and Products, v. 62, p. 537 – 544, 2014.

BENINCASA, M. Análise de crescimento de plantas: noções básicas. Jaboticabal, 2004. 42p.

BISCARO, G. A. et al. Adubação nitrogenada em cobertura no girassol irrigado nas condições de cassilândia - ms. Ciência e Agrotecnologia, v. 32, n. 05, p. 1366 – 1373, 2008.

BRASIL. Lei N◦ 11097. Dispõe sobre a introdução do biodiesel na matriz energética brasileira. Presidência da República. Casa Civil - Subchefia para Assuntos Jurídicos, 13 de janeiro de 2005. 2005. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/Lei/L11097.htm >. Acesso em: 18 Out. 2014.

BRIGHENTI, A. M.; CASTRO, C. de; GAZZIERO, D. L. P.; ADEGAS, F. S.; VOLL, E. Cadastramento fitossociológico de plantas daninhas na cultura de girassol. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 38, n. 5, p. 651–657, 2003.

CASADEBAIG, P. et al. Sunflo, a model to simulate genotype-specific performance of the sunflower crop in contrasting environments. Agricultural and Forest Meteorology, v. 151, p. 163 –178, 2011.

CASTRO, C. d. et al. A Cultura do Girassol. Londrina, 1997. 36p.

CASTRO, C. d.; FARIAS, J. R. B. Ecofisiologia do girassol. In: LEITE, R. M. V. B. C.; BRIGHENTI, A. M.; CASTRO, C. d. (Ed.). Girassol No Brasil. [S.l.]: Embrapa Soja, 2005. p. 163 – 218.

EMBRAPA. Cultivares de girassol da Embrapa chegam ao mercado, Embrapa Produtos e Mercados. Dourados: [s.n.], 2013. Disponível em: < http://snt.sede.embrapa.br/noticias/noticia_completa/182/ >. Acesso em: 05 Jul. 2014.

FUNCEME. Informações georreferenciadas e espacializadas para os 184 municípios cearenses. Ceará Mapas - IPECE. Fortaleza: [s.n.], 2007. Disponível em: < http://www2.ipece.ce.gov.br/atlas/capitulo1/12/126.htm >. Acesso em: 28 Set. 2014.

GRUNVALD, A. K.; CARVALHO, C. G. P. d.; OLIVEIRA, A. C. B. d.; ANDRADE, C. A. d. B. Adaptabilidade e estabilidade de genótipos de girassol no brasil central. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 43, n. 11, p. 1483 –1493, 2008.

JONER, G. et al. Aspectos agronômicos e produtivos dos híbridos de girassol (helianthus annus l.) helio 251 e helio 360. Ciência Animal Brasileira, v. 12, n. 2, p. 266 – 273, 2011.

KANG, F.; COURNèDE, P.; LECOEUR, J.; LETORT, V. Sunlab: A functional-structural model for genotypic and phenotypic characterization of the sunflower crop. Ecological Modelling, v. 290, p. 21 – 33, 2014.

LABORIAL, L. G.; VALADARES, M. B. On the germination of seeds of calotropis procera. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 48, p. 174 – 186, 1976.

LEITE, J. G. D. B.; SILVA, J. V.; ITTERSUM, M. K. V. Integrated assessment of biodiesel policies aimed at family farms in brazil. Agricultural Systems, v. 131, p. 64 – 76, 2014.

LIRA, M. A. et al. Avaliação das Potencialidades da Cultura do Girassol, como Alternativa de Cultivo no Semiárido Nordestino. Natal, 2011. 40p.

MANTZOS, N. et al. Persistence of oxyfluorfen in soil, runoff water, sediment and plants of a sunflower cultivation. Science of the Total Environment, v. 472, p. 767 – 777, 2014.

MORIONDO, M.; GIANNAKOPOULOS, M.; BINDI, M. Climate change impact assessment: the role of climate extremes in crop yield simulation. Climatic Change, v. 104, p. 678 – 701, 2011.

NOBRE, D. A. C.; RESENDE, J. C. F. d.; JUNIOR, D. d. S. B.; COSTA, C. A. d.; MORAIS, D. d. L. B. Desempenho agronômico de genótipos de girassol no norte de minas gerais. Revista Agro@mbiente On-Line, v. 6, p. 140 – 147, 2012a.

NOBRE, R. G. et al. Vigor de sementes de girassol irrigadas com água salobra na fase inicial de crescimento. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 7, n. 3, p. 521 – 526, 2012b.

NOBRE, R. G.; GHEYI, H. R.; SOARES, F. A. L.; ANDRADE, L. O. d.; NASCIMENTO, E. C. S. Produção do girassol sob diferentes lâminas com efluentes domésticos e adubação orgânica. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 14, p. 747 – 754, 2010.

OLIVEIRA, J. T. L.; CAMPOS, V. B.; CHAVES, L. H. G.; FILHO, D. H. G. Crescimento de cultivares de girassol ornamental influenciado por doses de silício no solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 17, p. 123 – 128, 2013.

PORTO, W. S.; CARVALHO, C. G. P.; PINTO, R. J. B. Adaptabilidade e estabilidade como criterios para selecao de genotipos de girassol. Pesquisa Agropecuaria Brasileira, v. 42, p. 491 – 499, 2007.

SANTOS, G. A.; ZONETTI, P. C. Influência da temperatura na germinação e desenvolvimento do girassol (helianthus annuus l.). Iniciação Científica CESUMAR, v. 11, p. 23 – 27, 2009.

VIANA, T. V. d. A. et al. Lâminas de irrigação e cobertura do solo na cultura do girassol, sob condições semiáridas. Irriga, v. 17, p. 126 –136, 2012.

ZOBIOLE, L. H. S.; CASTRO, C. d.; OLIVEIRA, F. A. d.; JUNIOR, A. d. O. Marcha de absorção de macronutrientes na cultura do girassol. Revista Brasileira de Ciências do Solo, v. 34, p. 425 – 433, 2010.




DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v10i2.863