ANÁLISE COMPARATIVA DE METODOLOGIAS DE AVALIAÇÃO DE PAVIMENTOS ATRAVÉS DO IGG E PCI

Suyanne Alves Vieira, Antonio Adilson Eufrasino de Pinho Júnior, Francisco Heber Lacerda de Oliveira, Marcos Fábio Porto de Aguiar

Resumo


A determinação da condição de superfície de um pavimento asfáltico, bem como a análise dos tipos e causas de defeitos, é de grande importância para que sejam elaborados projetos adequados de conservação ou mesmo de recuperação das vias, de modo que os recursos financeiros empregados em serviços de manutenção de pavimentos sejam aplicados de forma criteriosa. Por este motivo, o presente artigo busca a aplicação e a análise de dois métodos de avaliação superficial de pavimentos flexíveis, o Índice de Gravidade Global (IGG) e o Pavement Condition Index (PCI), com intuito de destacar por meio de uma análise comparativa a importância técnica e prática dos métodos estudados em pavimentos flexíveis localizados no campus da Universidade de Fortaleza – UNIFOR. Apesar da diversidade em relação a quantidades e tipos de defeitos adotados em cada método, na maior parte dos segmentos avaliados pelos dois métodos, o diagnóstico foi próximo, apresentando a classificação Bom e Regular, respectivamente. Porém, os dois procedimentos estão sujeitos a deixar de avaliar defeitos importantes, constatando-se que o método do PCI mostrou-se mais completo e apropriado.


Texto completo:

PDF

Referências


APS, M.; BALBO, J. T.; SEVERI, A. A. Avaliação superficial de pavimentos asfálticos em vias urbanas utilizando o método do pci. In: ABPV. REUNIÃO ANUAL DE PAVIMENTAÇÃO,. São Paulo, 1998. v. 31.

BERNUCCI, L. B.; MOTTA, L. M. G.; CERATTI, J. A. P.; SOARES, J. B. Pavimentação asfáltica: Formação básica para engenheiros. Rio de Janeiro: PETROBRAS, ABEDA, 2010.

DNIT. Norma 005/2003: Defeitos nos Pavimentos Flexíveis e Semi-rígidos Terminologia. Rio de Janeiro: DNIT, Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes, 2003a.

_____. Norma PRO 006/2003: Avaliação Objetiva da Superfície de Pavimentos Flexíveis e Semi-Rígidos. Rio de Janeiro: DNIT, Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes, 2003b.

_____. Manual de Gerência de Pavimentos – IPR 745/2011. Rio de Janeiro: DNIT, Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes, 2011.

FERNANDES JÚNIOR, J. L.; ODA, S.; SÓRIA, M. H. A. Caracterização e levantamento das estradas municipais para fins de gerências de vias. In: ABPV. REUNIÃO DE PAVIMENTAçÃO URBANA – RPU. São José dos Campos, 1996. v. 7.

HAAS, R.; HUDSON, W. Pavement Management Systems. New York: Mcgraw-Hill, 1978.

MARCON, A. F. Contribuições ao Desenvolvimento de um Sistema de Gerência de Pavimentos para a Malha Rodoviária Estadual de Santa Catarina. Tese (Doutorado) — Instituto Tecnológico da Aeronáutica, São José dos Campos, 1996.

OLIVEIRA, F. H. L. Proposição de Estratégias de Manutenção de Pavimentos Aeroportuários Baseadas na Macrotextura e no Atrito: Estudo de caso do Aeroporto Internacional de Fortaleza. Dissertação (Mestrado) — Programa de Mestrado em Engenharia de Transportes, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009.

SHAHIN, M. Y. Pavement Management for Airports, Roads and Parking Lots. second. New York: Chapman & Hall, 2005.

USACE. Pavement Maintenance Management. Technical Manual – TM 5-623. Washington: USACE, United State Army Corps of Engineers, Headquarters, Department of the Army, 1982.




DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v10i3.799