ESTRUTURAS POLICÊNTRICAS E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO: PERSPECTIVA NAS UNIDADES DE REDES GESTORAS DE POLÍTICAS PÚBLICAS

Rodrigo Jose Lima Almeida, José Pereira Mascarenhas Bisneto

Resumo


Este artigo propõe realizar uma discussão sobre as organizações que adotam como sistema de gestão o paradigma de estruturas policêntricas, tendo em vista a perspectiva de desenvolvimento tecnológico na gestão de redes de políticas públicas. Considerando que os modelos de gestão são a base para a transformação e/ou manutenção de uma determinada organização, procuramos apontar as principais ideias que norteiam essa concepção e como o processo de gestão em estruturas policêntricas interfere no desenvolvimento tecnológico, na gestão de redes e na formação de políticas públicas que culminam na formação de um novo paradigma cultural. A pesquisa é norteada pela análise descritiva, incluindo como alternativas de compreensão, estudos de situações cotidianas, divulgadas em periódicos sobre essa temática.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v7i3.580