INTERVENÇÃO URBANA: CAMPO ABERTO ENTRE ARTE E CIÊNCIA

Francisco Herbert Rolim de Sousa, Alexandre de Albuquerque Mourão , Emanuel Silva de Oliveira, Ruth Vaz Costa, Cristiane Soares de Silva, Nirvando Victoriano, Leimisson Casimiro da Silva, Karla Iene Frota Albuquerque

Resumo


Este texto expõe o relato de uma experiência de campo e algumas reflexões do Grupo Meio Fio de Pesquisa e Ação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - IFCE, mediados por uma prática denominada intervenção urbana, em que são levantadas as seguintes questões: Em que sentido a arte, como a ciência, por meio da pesquisa, pode também contribuir para o conhecimento? É possível estabelecer relações entre arte e ciência por meio de intervenção urbana/educação? Encontramos na metodologia pesquisa-ação ferramentas que dão conta das investigações práticoreflexivas desta natureza? A partir desses questionamentos foram investigados os pontos de aproximação e distanciamento entre arte e ciência, levando em conta procedimentos metodológicos baseados na pesquisa-ação. Concluimos que dentro de uma noção do conhecimento que seja também prático e reflexivo, podemos dizer que a intervenção facultou ao Grupo Meio Fio de Pesquisa e Ação um avanço nas investigações sobre um processo cognitivo que encontra na arte urbana/educação um campo de experiência, aprendizagem e formação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v4i2.362