ANÁLISE DO NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA NOS ASILOS E NSTITUIÇÕES DE APOIO AOS IDOSOS NA CIDADE DE JUAZEIRO DO NORTE/CE

Déborah Santana Pereira, Ialuska Guerra

Resumo


A Atividade física tem sido apontada como uma das soluções para o problema do idoso, contribuindo para a manutenção da saúde e prevenção de doenças de origem hipocinéticas. Partindo dessa premissa, optou-se por analisar o Nível de Atividade Física em idosos institucionalizados em casas de repouso/asilos de Juazeiro do Norte-CE, mediante a realização de um programa de Atividades Físicas voltado para a terceira idade. A pesquisa transversal, de caráter quanti-qualitativo, efetivada através de um delineamento quase-experimental de grupo controle não equivalente, possui uma amostra não-probabilística por tipicidade, constituída de 56 idosos asilados, de ambos os gêneros, sendo utilizado como critério para inclusão no estudo a faixa etária e a ausência de sintomas de demência. Para avaliação utilizou-se um formulário de entrevista e o Questionário Internacional de Atividade Física - IPAQ – versão curta. Utilizou-se um pacote estatístico Statiscal Package For Science Social (SPSS) versão 16.00, para estatística descritiva (média, desvio padrão, frequência absoluta e relativa, e crosstabs) e estatística inferencial (Kruskal Wallis), adotando-se o nível de confiança de 5%. Os resultados indicam que 53,6% dos idosos foram considerados sedentários, 30,4% irregularmente ativos, 16,1% ativos e nenhum muito ativo. Conclui-se que a maioria dos asilos não favorecem à prática de atividades físicas devido à falta de estrutura física e de planos de trabalho voltados à essas práticas, tornando os internos cada vez mais sedentários. Sugere-se que mais pesquisas sejam realizadas, investigando os benefícios da atividade física na saúde e qualidade de vida dos idosos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v4i2.357