CAMINHOS PARA INTERNACIONALIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA (IFCE)

Ana Cláudia Uchôa Araújo, Erica de Lima Gallindo, Jarbiani Sucupira Alves de Castro, ANNA ERIKA FERREIRA LIMA, Hobson Almeida Cruz

Resumo


Cara Leitora, Caro Leitor,


Chega em suas mãos o exemplar da edição da Revista Conexões: Ciência e Tecnologia, voltado à Internacionalização da Educação Superior. No contexto atual em que nós nos encontramos, ocasionado pela Pandemia do Covid - 19, nunca o verbo internacionalizar se fez tão necessário porque, seja por redes sociais, seja por redes acadêmicas, nós procuramos saber do mundo e de casa, tudo pelas nossas telas, e quando procuramos olhar para além do nosso espaço, nós nos internacionalizamos.
Pois bem... Esta edição se relaciona diretamente a uma parceria de internacionalização em pesquisa, ocorrida de 2018 a 2020, que envolve, no nível institucional, a participação da Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PRPI); da Pró-reitoria de Ensino (PROEN); e da Assessoria de Relações Internacionais (Arinter) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFCE). E à nível internacional, a participação da Universidade de Joinville, do Brasil; das Universidades de Pilar e Autônoma de Encarnación, do Paraguai; das Universidades de Villa Maria, Nacional del Nordeste e Nacional de La Rioja, da Argentina; da Universidade da República, do Uruguai; da Universidade de Valparaíso, do Chile; e da Universidade de Manizales, da Colômbia, e, somando-se a elas, a presença do IFCE.
É este grupo de instituições, representadas por seus pesquisadores que, sob a Coordenação da Universidade de Villa Maria, integram o Núcleo de Estudos e Investigações do Ensino Superior do Mercosul (NEIES), dedicado à pesquisa, cujo tema é “Tendencias en la matrícula de la Educación Superior en países del MERCOSUR. Análisis de variables específicas a partir de los primeros años del siglo XXI”, que trata do estudo da democratização e da expansão do ensino superior nos países do Mercosul, no período de 2000 a 2018.
Como fruto deste estudo, há artigos e relatórios publicados, além de eventos organizados, dentre os quais, podemos citar o Ciclo Internacional de Palestras sobre Educação Superior na América do Sul, realizado no campus de Fortaleza de nossa instituição, em março de 2019, que contou com a contribuição de pesquisadores nacionais e internacionais, divulgando os seus trabalhos no âmbito da pesquisa no ensino superior, dando origem também a esta edição.
Nesta sintonia, compreendemos que entender como o ensino superior tem se comportado na América do Sul possibilita a adoção de um olhar mais alargado para o grande continente em que habitamos e, ao mesmo tempo, abre espaço para que nós nos aproximemos e conversemos mais entre si, enquanto países de uma só terra, diferente e igual, ao passo em que tendências de pesquisas na área serão suscitadas, com o foco nos anos iniciais do século XXI, período que vem sinalizando um aumento da demanda da população pela verticalização de sua formação.
Assim, em torno desta temática, tomaremos contato com um estudo comparativo sobre fluxos migratórios de discentes oriundos de cinco países da América Latina. Compreenderemos a relação entre avaliação curricular e o campo da Educação Profissional, evidenciada numa ampla ação de pesquisa, envolvendo o IFCE e o Programa de Pós-Graduação em Educação, da Faculdade de Educação, da Universidade Federal do Ceará. Veremos uma pesquisa que aborda sobre o ensino superior no Brasil dos anos 1990/2000, mostrando a interferência de organismos internacionais nas políticas educacionais dirigidas às universidades. Leremos um artigo que examina as esferas do ensino superior, em que artes e cultura podem se tornar parte do processo de internacionalização. E, ainda, tomaremos contato com uma pesquisa que versa sobre as transformações econômicas e políticas ocorridas mundialmente a partir do capitalismo globalizado na década de 1990 e seus reflexos nos países da América Latina.
Esperamos que os textos acadêmicos ora apresentados provoquem reflexões e deixem evidente, cada vez mais, a importância da educação, em todos os seus níveis, formas de oferta e modalidades, para forjar uma nação justa e que cuida do seu povo.
Boa leitura!

Ana Cláudia Uchôa Araújo
Erica de Lima Gallindo
Hobson Almeida Cruz
Jarbiani Sucupira Alves de Castro
Grupo de Pesquisadores - NEIES - Representação no IFCE

Anna Erika Ferreira Lima
Editora-Chefe da Revista Conexões – Ciência e Tecnologia

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v14i5.2009