ADEQUAÇÃO DE SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO ÀS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO

Amanda Mazza Cruz de Oliveira, Paloma Vasconcelos Sousa, Ana Aline Sousa Alves, Stella Regina Arcanjo Medeiros, Maria Jacqueline do Nascimento Mendonça

Resumo


A segurança na produção de alimentos pode ser obtida por meio da adoção de práticas adequadas de manipulação, uma vez que estas os protegem de contaminações físicas, químicas e biológicas. Por isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) exige, por meio de leis, o cumprimento de boas práticas de fabricação (BPF) de alimentos. Com o presente estudo, portanto, objetivou-se verificar o grau de adoção das ações para controle higiênico-sanitário dos alimentos produzidos em serviços de alimentação e a adequação legal dos serviços às normas de BPF. Trata-se de um estudo observacional, descritivo, no qual avaliou-se 34 estabelecimentos das cidades de Tianguá, Ubajara, Ibiapina, São Benedito e Guaraciaba do Norte, por meio da aplicação de uma lista de verificação de boas práticas, baseada na RDC 216/2004 ANVISA, e categorização conforme o grau de atendimento aos itens, como previsto na RDC 275/2002 ANVISA. Verificou-se que a maioria dos serviços de alimentação visitados estão classificados nos grupos II e grupo III, ou seja, atingiram o máximo de 75% de conformidade. Assim, conclui-se que muitos dos estabelecimentos avaliados não adotam as BPF de alimentos da forma correta e, portanto, apresentam percentual baixo de conformidade à lei, carecendo de ações corretivas para garantirem a segurança dos alimentos produzidos.

Palavras-chave


Boas práticas. Lista de Verificação. Higiene.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v14i1.1830