EFETIVIDADE DE AÇÕES PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA O ECOSSISTEMA MANGUEZAL NO ENSINO FUNDAMENTAL

Roberto Jackson Rodrigues Silva, Rafaela Camargo Maia

Resumo


O manguezal é um ecossistema de grande importância ecológica e econômica contudo apesar de fornecer diversos bens e prestar serviços ambientais, o mesmo vem sofrendo impactos antrópicos negativos. A implantação e consolidações de ações e programas de educação ambiental nas escolas são importantes, uma vez que promove a formação de educandos com saberes críticos e contextualizados. Por esse motivo, o presente trabalho tem como objetivo fazer um estudo comparativo de estratégias de ensino teórico e prática para educação ambiental sobre ecossistema manguezal em uma escola do ensino fundamental II. O trabalho foi desenvolvido com duas turmas do 9° ano de uma escola pública de Acaraú – CE. Foram diagnosticados os conhecimentos prévios dos alunos com um questionário aberto. A seguir, para turma B foi ministrada uma aula teórica em sala de aula sobre o ecossistema e para turma A, uma aula de campo com visitação ao manguezal próximo a escola. E novamente os alunos foram submetidos ao mesmo questionário. Os dados indicam que os alunos apresentaram no questionário prévio, níveis parcialmente satisfatórios de conhecimento sobre o assunto abordado e, após a intervenção, alcançaram níveis satisfatórios. Esses resultados mostraram a utilização dos recursos extraído do manguezal para subsistência pelas comunidades ribeirinhas e a visão de um ambiente degradado e descaracterizado. Os dados obtidos também demonstram que a aula de campo é mais efetiva para aquisição de conhecimentos relativos à conservação do ecossistema para esse público alvo. Assim, é necessário que os professores saiam do tradicionalismo da sala de aula e busquem outras formas didáticas, permitindo que o aluno perceba o que está estudando, e elabore suas próprias concepções.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v14i4.1535