Sociolinguística Aplicada ao Ensino de Língua Portuguesa: Análise das Correlações entre as Concepções do Professor e o Livro Didático

Lúcio Cesar Oliveira Silva, Fábio Fernandes Torres

Resumo


Este artigo tem o objetivo de analisar o tratamento dado à variação linguística pelo livro didático da coleção Português: Linguagens (CEREJA; MAGALHãES, 2013), volume 2, e, pelos professores que o utilizam, a partir de suas concepções, coletadas por meio de questionários, no contexto de uma escola pública de Ensino Médio de Redenção-CE. Partimos do pressuposto de que tanto o livro didático, como os professores consultados, abordam a variação linguística de forma insuficiente, tratando-a apenas como questão de linguagem formal e informal, sem proporcionar a reflexão necessária acerca dos fenômenos em variação que ocorrem no português brasileiro. Para tanto, amparamos nossa pesquisa nas reflexões de Bagno (2007), Bortoni-Ricardo (2004), Antunes (2003), dentre outros, discutindo as correlações entre o livro didático, o professor e o ensino. Os resultados indicam que tanto os professores, como o livro didático, apresentam informações superficiais e imprecisas quanto ao tratamento da variação linguística no Ensino Médio.

Palavras-chave


Sociolinguística; variação; ensino.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v12i2.1443