UTILIZAÇÃO DE EQUAÇÕES DIFERENCIAIS ORDINÁRIAS NA SIMULAÇÃO DO TEOR DE CARBONO ORGÂNICO EM ARGISSOLO SOB DIFERENTES TIPOS DE MANEJO

Taiana Vinciguerra, Camila Nicola Boeri Di Domenico, Natália Anderloni

Resumo


O presente artigo tem como principal objetivo estimar o teor de carbono orgânico em função da profundidade no solo Argissolo Vermelho Amarelo distrófico na Zona da Mata de Minas Gerais. Analisou-se diferentes profundidades por meio da Equação Diferencial de Primeira Ordem. Através do estudo realizado, foi identificado um decaimento considerável do teor de Carbono Orgânico Total em função da profundidade, tendo semelhança entre os dados do carbono real para os dados obtidos na equação. Sendo assim, a maior quantidade de carbono armazenada no solo é encontrada nas camadas mais superficiais, diminuindo gradativamente conforme a profundidade. Os resultados obtidos nas estimativas para os manejos de Floresta Nativa (FN), Plantio Direto (PD), Arado de Disco (AD), Arado de Disco e Grade Pesada (AD+PD), Grade Pesada (GP) foram, respectivamente, 0,0788; 0,0072; 0,0123; 0,0097 e 0,0072.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v14i2.1326