A Genética em Sala de Aula: Uma Análise das Percepções e Metodologias Empregadas por Professores das Escolas Públicas Estaduais de Jaguaribe Ceará

Edjéssica Siqueira de Sousa, Francisco Holanda Nunes Junior, Cícero Antonio Maia Cavalcante, Denise de Araújo Silva Holanda

Resumo


O conteúdo de genética tem enfrentado uma série de dificuldades em ser compreendido pelos alunos em várias escolas desse país. Muitas delas são atribuídas a deficiências em conhecimentos pré- vios da área da Biologia Molecular, Citologia e, principalmente, ao raciocínio matemático. Além disso, as ferramentas metodológicas, empregadas por muitos dos professores, não têm contribuído para uma aprendizagem significativa do tema. Dessa forma, o presente trabalho buscou identificar as percepções e principais metodologias empregadas pelos professores da disciplina de Biologia no conteúdo de genética das escolas estaduais, localizadas no município de Jaguaribe-CE, analisando a percepção desses profissionais e dos alunos acerca do ensino - aprendizagem do conteúdo ministrado nas aulas. A pesquisa bibliográfica e de campo foi realizada nos meses de Junho e Julho de 2015. Além disso, foram aplicados questionários semiestruturados em um total de 06 professores e 54 alunos, versando sobre as metodologias empregadas no ensino de Genética, bem como a percepção deles em relação à influência dos procedimentos metodológicos na aprendizagem do conteúdo. Diante dos resultados encontrados na pesquisa, foi possível perceber que o ensino de genética nas escolas estaduais de Jaguaribe ainda está voltado, principalmente, para modelos tradicionais, com a prevalência de métodos expositivos de explicação do conteúdo. De maneira adicional, percebeu-se que os alunos possuem dificuldade em compreender o conteúdo de genética, devido a déficits de formação de base em outras disciplinas, principalmente a Matemática, que é bastante utilizada dentro dos cruzamentos e nos cálculos de probabilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21439/conexoes.v10i4.1106